Entre adaptações no tempo e espaço, e o que a vida faz com a gente?

Minha realidade de trabalho hoje, é ser médico de família em São Joaquim da Barra SP no programa mais médico do Ministério da Saúde, atuo no PSF Júlio de Lollo e agradecido!!

  •  Escrevi no meu relatório que : “Hoje dia 30 de maio de 2019, depois de quase 6 meses de minha inserção num projeto como este, Mais Médico, agradeço muito a vida, a possibilidade de reciclar meus conhecimentos e minha prática médica, depois de mais de trinta e três anos dedicados a medicina hipocrática e a homeopatia, sendo também cirurgião pediátrico nesse percurso, o que, pois, me fez entender como ainda não estou preparado para trabalhar numa equipe de saúde de forma integrada e vivenciando um dos princípios declarados pelo SUS: a integralidade!”
  •        Escrevi e teorizei recentemente, numa apresentação sobre este tema, a integralidade do SUS, na 2a Plenária de Saúde de São Joaquim da Barra, SP e base para a 16a Conferência Nacional de Saúde – DEMOCRACIA E SAÚDE, que ocorreu em Brasília – DF de 4 a 7 de agosto de 2019,  a convite da presidente do Conselho Municipal de Saúde do Município de São Joaquim da Barra, pela Conferência Municipal de Saúde, ainda estou incompetente de vive-la( a integralidade como princípio) na prática e engatinhando para sair de meu isolamento como profissional médico, mesmo sendo especialista de uma medicina não organicista, como é a Homeopatia, mas ainda dentro de um campo de atuação de uma lógica de instrumentação médica cirúrgica cuja motivação é totalmente respaldada pela tabela de procedimentos criada pelo próprio SUS e que foi base para o mercado de doenças instituído por uma economia de subsistência, cujo foco nunca foi a Saúde, mas todo mercado de procedimentos de alto custo e de interesses relativos à logica do adoecer, nunca da Cura preconizada pela escola hipocrática. 
  • Quanto ao binômio ( dois elementos, idéias, conceitos, cuja junção representa possibilidade harmoniosa em verdade ainda que subjetiva) da saúde/doença.
  • https://www.dicionarioinformal.com.br/bin%C3%B4mio/amp/ ) na prática vemos , principalmente no trabalho em equipe multidisciplinar, a dificuldade de se perceber para que lado todos nós vamos , se da saúde ou se da doença. Muitas vezes esta  linha divisória nos coloca quase sempre numa crise existencial, pois fala- se muito pouco na cura e muito em tratamento de doenças, e vive-se  sempre da doença em  detrimento da saúde integral, e que sempre envolve a natureza das coisas, no dizer de Aristóteles ” pois se a natureza é perfeita, Homem, Família e cavalo vindos da natureza, portanto são perfeitos, e Homem, Família e cavalo também devem ser perfeitos por serem da natureza.
Por uma integralidade sustentável da Terra e da saúde humana

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s